As comunidades cristãs reunidas em torno do Discípulo Amado

Por Karina Moreti

Podemos identificar quatro etapas em que viveu a comunidade joanina no primeiro século do caminhar cristão. A primeira etapa foi a da tradição oral em torno do discípulo amado até os primeiros escritos que eram usados de forma catequética. Aconteceu entre os anos 30 a 70 E.C. Reunia pessoas de diferentes regiões. Muitos deles foram discípulos de João Batista. Viviam no âmbito social e religioso do judaísmo. Praticavam o batismo em nome de Jesus e esperavam a salvação próxima. Havia discussões internas com grupos vindos de João Batista. Utilizavam o primeiro Testamento para aprofundar sua fé em Jesus. É no final deste período que aparecem textos que depois serão incorporados ao livro do Apocalipse, referindo-se a perseguição de Nero e a destruição de Jerusalém.  

Na segunda etapa há a redefinição da religião judaica e a expulsão dos cristãos do seio do judaísmo, além da releitura das palavras de Jesus. Após a destruição do Templo de Jerusalém sobram apenas os grupos que não se alinharam à guerra judaica: fariseus e cristãos. Com a reorganização da religião judaica feita pelos fariseus que excluiu todos os grupos messiânicos, as comunidades reunidas em volta do Discípulo Amado não podiam assumir a proposta restritiva dos fariseus. Assim sendo, a rivalidade crescia entre os dois grupos ao ponto de se excomungarem mutuamente.

Foi nesta época que o cristianismo perdeu muitos de seus adeptos que se tornaram cristãos ocultos, mas, por outro lado, as comunidades obrigam-se a se reorganizar como comunidades próprias, fora das práticas e celebrações do judaísmo. Assim, as consequências deste conflito influenciaram na transmissão das palavras de Jesus e na redação do Evangelho de João.

É aqui que começa a terceira etapa, onde há o aprofundamento da crise e a primeira redação do Evangelho. Agora, não havia só um conflito com as autoridades judaicas, mas cresce também as tensões e perseguições do Império Romano, que considerava a religião cristã ilícita. Com isso, a comunidade se espalhou por diversas regiões, onde havia cidades com populações de várias nacionalidades, com predomínio de judeus. Mas isso possibilitou a influencia de grupos externos com visões dualistas. É neste contexto que surge uma primeira redação do Evangelho de João e o livro do Apocalipse recebe um acréscimo importante.

Passamos para a quarta etapa. Aonde as tensões e divisões internas chegam à redação final do quarto evangelho, do livro do Apocalipse e das Cartas de João. Com a morte de Domiciano há um alívio na comunidade. Porém tempos depois, Trajano que assim como seus antecessores, impôs a Pax Romana, o que reprimia violentamente qualquer insubordinação. O Evangelho de João e o livro do Apocalipse fazem menção ao contraste da paz desejada pelas comunidades e a manipulação da religião por parte do império a serviço a opressão e do luxo dos grandes.

As cartas atribuídas a João são escritas aproximadamente ao ano 110 E.C., refletem uma presença significativa de adeptos do gnosticismo nas comunidades. Eram dualistas, entendiam a matéria de forma negativa, não aceitavam que Jesus fora encarnado na condição humana. Havia também os ortodoxos. E é neste contexto que é concluído o Quarto Evangelho e o livro do Apocalipse no final do primeiro século.

Estas comunidades, alimentadas pela pregação de João, são sinal e testemunho de se viver uma nova realidade, a partir da pedagogia do Reino de Deus, tendo a dimensão do amor como viés principal. Que possamos todos, cristãos e cristãs, inclinarmo-nos ao peito de Jesus, fazendo de seu Evangelho razão de nossas vidas. Mesmo que para tanto, precisemos amá-lo até a Cruz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: