Na Trindade Santíssima, Tudo Está Conectado

Por Itacir Brassiani, msf

Em Deus “vivemos, nos movemos e existimos” (At 17,28). Deus é o fundamento da vida em todas as suas expressões, o dinamismo de toda transformação, o horizonte de todo sentido. Nossa vida se desenrola no Filho, o Caminho; sob o Espírito Santo, o Guia; em direção ao Pai, Origem e Meta. Celebremos e meditemos o mistério de Deus revelado em Jesus Cristo, conscientes de que falar sobre o mistério de Deus é, ao mesmo tempo, falar sobre o mistério mais profundo do ser humano.

Jesus fala aos discípulos no clima de apreensão que envolve sua última ceia. Ele não fala sobre Deus de forma abstrata. Ele quer prevenir e encorajar seus discípulos/as a respeito das dificuldades que deverão enfrentar. Jesus sublinha que sua vida e seu ensino têm consequências que os discípulos ainda não são capazes de compreender. “Tenho ainda muitas coisas para vos dizer, mas não sois capazes de compreender agora”. E acena para o dom do Espírito da Verdade, à luz do qual eles saberão entender e trilhar o caminho do amor e da compaixão.

Precisamos efetivamente viver, caminhar e inspirar-nos em Deus. Ele é um horizonte e um caminho de bondade, e não uma equação numérica. Ao elaborar o conceito teológico da ‘trindade’ ou ‘tri-unidade’, a tradição cristã não está propondo um enigma a ser decifrado, mas afirmando uma dimensão essencial a Deus e à sua criação: a comunhão. Sobre Deus, precisamos falar em termos de profundidade e de intimidade, e não de quantidade! Não precisamos quebrar a cabeça para conjugar as três pessoas com uma única natureza. Esta não é a questão fundamental!

O conceito ‘trindade’ pretende sublinhar que Deus é mistério de bondosa comunhão que acolhe, confirma e liberta. E isso é muito importante no contexto de uma cultura que reduz tudo a fragmentos isolados e a relações fluídas, e de uma visão de Igreja centrada na autoridade hierárquica e na obediência submissa. Sendo dinamismo vivo de comunhão e bondade mediante o reconhecimento do outro e o dom generoso de si, Deus é caminho e imagem de uma humanidade aberta, relacional e solidária. E chama a Igreja a ser uma comunhão de dons e ministérios.

O Espírito da Verdade, dom que emana da vida de Jesus, mestre de obras da criação e criança que encanta o Pai com suas brincadeiras, nos conduz à plena verdade: tudo é comunhão, tudo está conectado: as coisas animadas ou inanimadas; os minerais, vegetais e animais; os átomos e as células; os elementos químicos e os dinamismos físicos e espirituais. Nada existe em si e para si; tudo existe em outro e para os outros. Os vínculos e o desejo de comunhão fazem com que haja um universo, sem frente e verso, sem divisão. E tudo tende a uma coesão sempre mais forte.

Também a criatura humana é vivificada pelo dinamismo de comunhão: comunhão de células, de tecidos, de aparelhos (circulatório, respiratório, reprodutor, digestivo, etc.); comunhão de pensamento e sentimento, de corpo e psique. Tudo funciona em perfeita comunhão e sintonia! Mas há também a comunhão com as demais criaturas e com as demais pessoas, gerações, grupos e culturas. É esquizofrenia pensar e agir como se os outros fossem dispensáveis, concorrentes ou inimigos. A vida só é possível numa permanente relação de troca de dons com os outros!

Por fim, há comunhão sem barreiras entre as diferentes esferas da vida: a vida privada e a vida pública, a vida na história e a vida na glória, o passado, o presente e o futuro. O mesmo mistério de comunhão que nos une a Deus como criaturas durante nossa caminhada histórica será vivido plenamente na glória, anunciará e antecipará “as coisas futuras”. O Espírito faz com que o Pai esteja no Filho e o Filho atue em perfeita sintonia com o Pai, e também produzirá e manterá nossa comunhão com ambos e com tudo, enquanto vivermos e para vivermos.

Glória a ti, Deus Pai e Mãe, fonte de todas as formas de vida! O louvor que a ti devemos ressoa na boca dos pequeninos, pois os lábios dos prepotentes e orgulhosos frequentemente te insultam, na medida em que humilham e condenam os pobres. Glória a ti, Deus-conosco, libertador de todas as prisões, caminho de vida! Glória a ti, Espírito Santo, derramado em todas as criaturas como bondade e beleza. Glória a ti, Deus-comunidade, de quem todos recebem a vida. Assim seja! Amém!

Colaborou: CEBi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: