A Pessoa Cristã Diante de Deus

Por José Antônio Pagola

Nem sempre nos é fácil aos cristãos relacionarmo-nos de forma concreta e viva com o mistério de Deus confessado como Trindade. No entanto, a crise religiosa convida-nos a cuidar mais do que nunca uma relação pessoal, sã e gratificante com ele. Jesus, o Mistério de Deus feito carne no Profeta da Galileia, é o melhor ponto de partida para reavivar uma fé simples.

Como viver ante o Pai?

Jesus nos ensina duas atitudes básicas. Em primeiro lugar, uma confiança total. O Pai é bom. Ama-nos infinitamente. Nada lhe importa mais do que o nosso bem. Podemos confiar nele sem medos, dúvidas, cálculos ou estratégias. Viver é confiar no Amor como o mistério último de tudo.

Em segundo lugar, uma docilidade incondicional. É bom viver atentos à vontade desse Pai, pois só quer uma vida mais digna para todos. Não há uma forma de viver mais sadia e acertada. Esta é a motivação secreta de quem vive ante o mistério da realidade da fé desde um Deus Pai.

O que é viver com o Filho de Deus encarnado?

Em primeiro lugar, seguir Jesus: conhecê-lo, acreditar nele, sintonizar-se com ele, aprender a viver seguindo os seus passos. Ver a vida como ele a via; tratar as pessoas como ele as tratava; semear sinais de bondade e liberdade criadora como ele fazia. Viver fazendo a vida mais humana. Assim vive Deus quando encarna. Para um cristão não há outro modo de viver mais apaixonante.

Em segundo lugar, colaborar no projeto de Deus que Jesus põe em marcha seguindo a vontade do Pai. Não podemos permanecer passivos. Aos que choram, Deus quer vê-los a rir, aos que têm fome, quer vê-los a comer. Temos que mudar as coisas para que a vida seja vida para todos. Este projeto que Jesus chama de «reino de Deus» é o quadro, a orientação e o horizonte que nos é proposto a partir do mistério último de Deus para tornar a vida mais humana.

O que é viver animados pelo Espírito Santo?

Em primeiro lugar, viver animados pelo amor. Assim se depreende de toda a trajetória de Jesus. O essencial é viver tudo com amor e desde o amor. Nada há mais importante. O amor é a força que dá sentido, verdade e esperança na nossa existência. É o amor que nos salva de tantas inépcias, erros e misérias.

Por último, quem vive ungido pelo Espírito de Deus sente-se enviado de uma forma especial para anunciar aos pobres a Boa Nova. A sua vida tem força libertadora para os cativos; ilumina os que vivem cegos; é um presente para aqueles que se sentem infelizes.

Tradução de Antonio Manuel Álvarez Perez
Colaborou: CEBi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: