Ucrânia. Bispos europeus: a religião não pode ser usada para justificar a guerra

“Apelamos aos chefes das nações e à comunidade internacional para que façam tudo o que estiver ao seu alcance para pôr fim à guerra atual que está destruindo vidas e causando sofrimentos indizíveis. A paz e a reconciliação são o coração da fé cristã”, escrevem os bispos e líderes das Igrejas cristãs europeias. “Vendo o grande sofrimento dos que vivem na Ucrânia e fugindo dela, exortamos as autoridades religiosas e políticas a se engajarem num verdadeiro diálogo e a promoverem uma paz duradoura”

“A religião não pode ser usada como um meio para justificar esta guerra. Todas as religiões, e nós como cristãos, estamos unidos na condenação à agressão russa, aos crimes que estão sendo cometidos contra o povo da Ucrânia e à blasfêmia que representa o uso impróprio da religião neste contexto.”

É o que se lê numa Declaração conjunta difundida em Bratislava pelo Comitê Conjunto do Conselho das Conferências Episcopais Europeias (CCEE) e da Conferência das Igrejas Europeias (CEC), reunidos na capital eslovaca para sua reunião anual.

A paz e a reconciliação são o coração da fé cristã

“Apelamos – escrevem os bispos e líderes das Igrejas cristãs europeias – aos chefes das nações e à comunidade internacional para que façam tudo o que estiver ao seu alcance para pôr fim à guerra atual que está destruindo vidas e causando sofrimentos indizíveis. A paz e a reconciliação são o coração da fé cristã.”

“Vendo o grande sofrimento dos que vivem na Ucrânia e fugindo dela – lê-se na Declaração -, exortamos as autoridades religiosas e políticas a se engajarem num verdadeiro diálogo e a promoverem uma paz duradoura.”

Afirmar o valor da vida e promover a reconciliação

As Igrejas europeias também expressam seus agradecimentos “pelo enorme trabalho realizado pelas Igrejas e pelas Ongs, bem como pelas autoridades locais e estaduais nos países limítrofes da Ucrânia e não somente, em acolher aqueles que estão saindo de suas casas e fugindo da guerra”.

Na Declaração, os líderes das Igrejas na Europa também se dirigem aos russos. “Reconhecemos também as vozes do povo russo que protestam corajosamente contra a invasão, e nos solidarizamos com eles em sua luta. Exortamos à continuação de todas as iniciativas de apoio à vida e que testemunhem o amor de Cristo pelo próximo. Continuamos a rezar pelo dom da paz e convidamos todos os cristãos a se unirem a nós em oração, fortalecendo seus esforços para afirmar o valor da vida e para promover ativamente a reconciliação”.

________
Vatican News

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: