É preciso ser Luz para levar Luz | Reflexão Bíblica para 8º Domingo do Tempo Comum

Por Karina Moreti*


No Evangelho de hoje continuamos no ambiente do “discurso da planície”. Jesus apresenta os elementos fundamentais da existência cristã. O tema central da liturgia nos faz refletir: Será que aquilo que nos enche o coração e o que nós testemunhamos é a verdade de Jesus? Ou são apenas nossos interesses e nossos critérios pessoais e, quem sabe, egoístas?

Para Lucas, se fazer mestre, foi, é, e sempre será, ser um discípulo fiel de Jesus, o Mestre por excelência. A doutrina que apresentar um discípulo ou discípula, não pode se afastar daquilo que Jesus ensinou. Um anúncio de uma doutrina própria – não das propostas de Jesus – muito provavelmente, irá desorientar os irmãos e irmãs nas comunidades. A comunidade deve ter isto presente, a fim de não se deixar conduzir por caminhos que a afastem do verdadeiro caminho que é Jesus.

O texto apresenta algumas situações, com as quais, Jesus aponta a importância de viver uma vida radicalmente comprometida com a sua proposta. Através de comparações, o Mestre não deixa dúvidas de que, ao segui-lo, não há espaço para a mediocridade e a ausência de autocrítica. Estes são empecilho para se bem viver em comunidade e, consequentemente, comprometem o anúncio genuíno do Reino de Deus.

Nas imagens do cego e da trave, Jesus explica, de forma clara, que não é possível guiar a outros se não for capaz de guiar-se a si mesmo. É preciso que o discípulo e discípula de Jesus estejam, primeiramente, comprometidos com o Projeto dele para, só depois, servir-se da prerrogativa da correção fraterna. Nossas comunidades estão cheias de pessoas dispostas a dizer: “faça isso, faça aquilo”. E ainda: “siga por este caminho, ou aquele”. Essas mesmas que sempre estão dispostas a assumir a função de mestre e formadores, em verdade, muitas vezes, estão longe do caminho. Estão cegos em seu caminhar e, em sua cegueira, querem guiar. Resultado: ambos sucumbem ao chão. A cegueira pode ser entendida como um estado obtuso de viver. José Saramago, em sua obra “Ensaio sobre a cegueira”, nos apresenta ficticiamente uma sociedade conduzida por cegos. Dos desencontros elementares ao caos. Assim podem se tornar nossas comunidades. Cegas à Luz que nos advém de Jesus, podem se tornar claudicantes em sua vivência do Evangelho. É preciso primeiro deixar-se iluminar pelo Cristo, para depois ser luz aos outros.

Na parábola sobre a árvore e os frutos, Lucas nos mostra como conhecer aos outros. O evangelista nos apresenta o critério para se reconhecer o verdadeiro discípulo de Jesus. São os “bons frutos” que atestam o valor do discipulado, pois Jesus é a árvore. Dá bons frutos quem tem o coração cheio da mensagem de Jesus e a anuncia fielmente. Os frutos dessa mensagem geram união, fraternidade, partilha, amor, reconciliação.

Não podemos nos enganar! Quando as palavras de um “mestre” geram divisão, tensão, desorientação, confrontos na comunidade; estas revelam um coração cheio de egoísmo, de orgulho, de amor próprio, de autossuficiência. Cuidado com esses “mestres”, pois eles não são verdadeiros! Não vivem pelos critérios de Jesus e seu Reino.

Que neste domingo, último que antecede a Quaresma que se aproxima, sejamos tomados por uma espiritualidade que nos leve ao encontro com os outros e com nosso interior. Nosso agir cristão deve ser sinal de conciliação e partilha. Devemos testemunhar o Projeto de Jesus por bons frutos. Para tanto, devemos resgatar a essência desse caminho. É preciso deixar que nossa casa interior seja iluminada pela Luz do Cristo. É imprescindível, primeiramente, nos solidificar como discípulos fiéis, para – só depois – guiar a outros em seu discipulado.

_________________
*Karina Moreti é jornalista, bacharel em Comunicação Social com habilitação em jornalismo, pela Universidade Sagrado Coração, Bauru – SP e bacharelanda em Teologia pela Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, MS.

2 comentários em “É preciso ser Luz para levar Luz | Reflexão Bíblica para 8º Domingo do Tempo Comum

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: