O que chamamos de Mãe Natureza! | Por Pe. Zezinho, SCJ



Por Pe. Zezinho, SCJ





O que chamamos de “Natureza” que às vezes nos encanta e às vezes nos espanta, é a Criação se ajustando. Os humanos ainda não aprenderam a conviver com as outras formas de vida e com a acomodação dos elementos.

Esquecem que o mar, as montanhas, os desertos e os vales se movimentam, que a Terra cospe fogo, o planeta cria algumas ilhas e engole outras, o gelo degela e desliza, os rios sobem, o clima muda e ventos às vezes varrem tudo.

O fato de que nunca houve catástrofes onde moramos não significa que nunca haverá. Então, os humanos arriscam e criam cidades, aldeias e vilas, onde os estudiosos de geologia preveem mortes.

O papel dos políticos e governantes é governar ou dar palpites sobre como utilizar o planeta. E, na maioria das vezes, eles cedem aos que procuram o lucro e, só depois, em última instância, pensam no perigo para a população. Não sendo iminente, deixam as consequências para outros governos!… Não tem sido assim no Brasil?

O imponderável pode surpreender-nos em qualquer situação porque a Terra está sempre em movimento!



Quando a Bíblia nos alerta para a brevidade e para imponderabilidade da vida, é porque há milênios já se sabia que catástrofes acontecem e não há governo no mundo que consiga dominar as fúrias do planeta.

E, então, choramos nossos mortos e recomeçamos. Além disso, como em Mariana e Brumadinho, a catástrofe é ação dos que ferem a Terra em busca recursos e de lucro! E acham que suas máquinas e explosivos que furam o planeta dominarão a natureza. Não dominam.


Faz milênios que os humanos se perguntam onde está o Deus que criou tudo isto!

Se você já se fez esta pergunta, olhe para os humanos e para o que fizeram com o solo, com o subsolo, para as florestas e para os rios aéreos que achamos que são apenas nuvens locais.

Há águas subterrâneas, águas de superfícies e águas que voam nos céus! E delas depende a vida que há sobre a Terra! Quando as poluímos, a resposta vem em poucos meses ou anos.

É claro que somos pela técnica e pelo progresso. Não estaríamos vivos sem isto, desde o arado e a enxada de nossos bisavós. Mas o progresso precisa dos limites da ética. Não se mata as matas! Quem fez isto causou muito dos desastres dos últimos cinquenta anos no Brasil. Precisavam arar mais e esqueceram de orar e dar espaço para o verde em suas cidades e municípios!… Hoje muitos respiram poeira em suas cidades em perigosas nuvens de pó!



As facas e os fósforos que as famílias guardam na cozinha; mal utilizados, acabam em acidentes domésticos, ou em todo o prédio; às vezes em toda a vizinhança!

Bem utilizados tornam-se uma benção! Não culpem o Criador por nossas malcriações. A Terra quer seu espaço que ela cede, desde que lhe deixem por onde se movimentar…

E isto é CATEQUESE CATÓLICA EM PROL DA VIDA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: