Judaísmo e Cristianismo – Parte 58: A Tradição Oral

58 – A Tradição Oral[1]

Aquele que crê no judaísmo afirma que paralelamente ao texto escrito, Moisés recebeu um comentário oral que transmitido de Mestre a aluno[2]. Texto escrito e comentários orais tinham estatutos diferentes como nos revela o Talmud[3]: “As palavras escritas tu não transmitirás oralmente, as palavras orais tu não transmitirás por escrito”. A primeira regra afirmava que a palavra divina se tornou um livro que nunca deveria ser exposto de cor, mas lido aos fiéis nos seus exatos manuscritos e de forma correta. Quanto à tradição oral que reunia antigos comentários e as interpretações mais recentes, os desenvolvimentos da jurisprudência e os ensinamentos morais, tinham na segunda regra um caráter mais relativo e mais dinâmico também.

Os rabinos queriam mesmo manter a dialética da interpretação oral, mas sempre tinham a preocupação de não igualar proposta alguma com o texto divino. Acrescentemos ainda que nesse tempo ainda não havia a imprensa, muitíssimos ensinamentos eram depositados na memória, faculdade esta importante no seu exercício e tão necessária.

____________________
[1]As publicações desta série sobre o Judaísmo e Cristianismo são extraídas do site Judaísmo & Cristianismo, de  Pe. Fernando Gross, preservando suas referências bibliográficas a afins.
[2]Tratado dos Ditos dos Pais – Avot I,1.
[3]Trado Guitin 60b.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s