Judaísmo e Cristianismo – Parte 24: As correntes ascéticas

24 – As correntes ascéticas

Por Philippe Haddad [1]
Tradução de Pe. Fernando Gross

Entre o II século antes da era cristã e o I século posterior, se desenvolveu um movimento sectário, separatista, o dos Essênios, ou “Silenciosos”. Vindos do farisaísmo, eles criticavam ainda mais fortemente a corrupção do poder. Eles optaram por uma solidão radical, isolando-se do mundo secular. Viviam em comunidades próximas ao Mar Morto (Qumram), e observavam um ascetismo rigoroso. Não se casavam, praticavam imersões rituais e tomavam juntos as refeições em absoluto silêncio. Esse ambiente produziu escritos apocalípticos que anunciavam o fim próximo de Roma, símbolo da tirania e do mal, e a revelação de Deus a todos os seus fiéis. Essa espera da libertação e da chegada do Messias será um forte fator histórico judaico ao longo dos séculos, espera exagerada em tempos de crise política, econômica e social.

____________
[1] As publicações desta série sobre o Judaísmo são extraídas da obra do Rabino francês Philippe Haddad, no livro: Como explicar o judaísmo aos meus amigos. A tradução é de Pe. Fernando Gross. In: www.judaismoecristianismo.org

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s