Movimento Geração 68 Sempre entrega Carta Aberta à CNBB na qual expressa preocupações quanto à Democracia no Brasil

MOVIMENTO GERAÇÃO 68 SEMPRE ENTREGA CARTA ABERTA À CNBB NA QUAL EXPRESSA PREOCUPAÇÕES QUANTO À DEMOCRACIA NO BRASIL

O movimento Geração 68 Sempre na luta entregou, na tarde desta segunda-feira, 30 de agosto, uma Carta Aberta à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) como ato simbólico. Também receberam a carta, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Associação Brasileira de Imprensa (ABI). De acordo o movimento, trata-se de uma iniciativa que busca estreitar o diálogo com três das organizações mais comprometidas com as lutas democráticas no Brasil.

A entrega da Carta Aberta foi feita individualmente, a cada entidade, neste 30 de agosto, por comissões representando o Geração 68. Às 11 horas, foi entregue ao presidente da OAB no Rio de Janeiro, Felipe Santa Cruz. Ainda no Rio, às 13h30, ao presidente da ABI, o jornalista Paulo Gerônimo. E às 15 horas, na sede da CNBB, em Brasília, ao bispo-auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado.

O secretário-geral da CNBB disse sentir um misto de tristeza e alegria ao receber o documento. “Uma tristeza, por um lado, de ver situações que este grupo representa e também inúmeras situações, nos dias de hoje, em que a vida vai sendo ameaçada, agredida e atingida. Por outro lado, nasce um sentimento de alegria e esperança ao perceber que há pessoas que continuam sonhando e trabalhando pela Democracia”, disse.

Dom Joel defendeu que os caminhos podem ser diversos, mas o importante é não perder o sonho, ideal e esforço por um Brasil cada vez mais democrático, que ame seus filhos e filhas e cuide, especialmente, dos mais vulneráveis,.

De acordo com o movimento Geração 68 Sempre, a ida das comissões às entidades ocorre no momento em que a democracia brasileira está ameaçada pelo presidente da República, por sua desastrada condução do enfrentamento à pandemia, pelo aprofundamento do desemprego, da miséria e da estagnação da economia brasileira e, particularmente, pelas suas constantes falas prometendo golpe de estado e ofendendo diretamente instituições e seus representantes, iniciativas desestabilizadoras da democracia.

Segundo o membro do movimento Geração 68 Sempre,  Hélio Doile, jornalista e professor aposentado da Unb e  representante da Associação Brasileira de Imprensa (ABI Brasília), a CNBB representa para o movimento uma grande parcela do povo brasileiro. “A CNBB é uma entidade que tem sempre estado ao lado do povo, dos pobres, dos indígenas, da população mais sofrida em defesa da justiça social e dos direitos. Todos tempos pela CNBB o maior respeito e consideração. Não poderíamos deixar de trazer esta nossa manifestação pela Democracia à essa entidade tão importante para a sociedade brasileira”, disse.

A Carta Aberta e o Movimento Geração 68 Sempre na luta

Quando a Carta Aberta do Geração 68 foi lançada, em 13 de maio, o Brasil contava com “mais de 400 mil mortes”. Três meses depois, esse número já se aproxima de 600 mil mortes, parte substancial delas evitável, como demonstram inúmeras pesquisas e trabalhos científicos.

A Carta é também o marco do lançamento do próprio Movimento Geração 68 Sempre na luta, voltado para agregar forças “pelo Direito à Vida, contra o genocídio em curso, pela interdição do governo do presidente” da República, responsável por uma política que leva milhares de brasileiros à morte, e “pelo direito do povo de viver e de ter esperança”.

Conheça a íntegra do documento Carta Aberta Geração 68

Fonte: CNBB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s