Dom Ojea: “Quando colocamos tudo o que temos aos olhos do Senhor, ele é capaz de multiplicar”

CELAM DNA. Um Jesus que pensa nas necessidades primárias das pessoas, sua necessidade de se alimentar. É assim que D. Oscar Ojea vê Jesus na passagem evangélica deste XVII Domingo do Tempo Comum.

Empatia de Jesus com as pessoas

O presidente do episcopado argentino iniciou sua mensagem semanal na qual comenta brevemente o Evangelho de cada domingo, lembrando “ a empatia de Jesus pela multidão que o seguia e o Senhor as vê como ovelhas sem pastor, tem pena da multidão e continua a ensiná-los por muito tempo ”, algo que apareceu no Evangelho do domingo passado.

Diante da necessidade do povo, perguntou a Felipe: “ Onde compraremos pão para alimentar essa multidão? ”. Segundo o Arcebispo Ojea, “no fundo os apóstolos desejavam que o Senhor despedisse a multidão, desejavam que este assunto da fome e da alimentação, cada um fosse resolvido da melhor maneira que pudesse, que cada um o visse . “

Lógica de dar, de dOar

A resposta de Felipe reflete, nas palavras do bispo de San Isidro, “ a lógica típica do mercado: duzentos denários não seriam suficientes para alimentá-los um pouco ”. Mas ele nos mostra que “ Jesus traz uma outra lógica que vai além da lógica do mercado, que é a lógica de dar, de entregar ”. A figura de Tomé também aparece no texto, lembrando o prelado argentino, que faz Jesus ver que ” aqui está uma criança que tem cinco pães e dois peixes “.

Esta criança, Mons. Ojea nos mostra, “ está disposta a dar tudo o que tem, está disposta a colocar o pouco que tem à disposição do Senhor . A partir daí, ele reflete, dizendo que “ quando colocamos aos olhos do Senhor o pouco que temos, mas tudo o que temos, ele é capaz de multiplicá-lo ”. Por isso, lembre-se que “ se pudéssemos dar ao Senhor nosso tempo, nosso talento e nossos bens, tantos problemas que hoje nos angustiam se resolveriam, mas preferimos retirá-los deles e que cada um se resolva da melhor maneira pode . “

Disponibilizar o que temos para os outros

Na passagem do Evangelho, o presidente da Conferência Episcopal Argentina vê ” uma imagem da Eucaristia “. O Arcebispo Oscar Ojea chama a perguntar ” quanto resta de comida entre nós, quanto sobra de comida em nossas cidades “, uma pergunta necessária ” diante da enorme necessidade de alimentos que existe no mundo e que também existe em nosso país. . “

Você pode estar interessado em:  #Vozes: Quatro passos com Jesus

Por fim, convida-nos a pedir ao Senhor “que tenha aquele grande coração para poder colocar tudo o que temos à sua disposição, tempo, talento e bens, não realizando um ato heróico, mas porque sabemos que se o colocarmos no mãos do Senhor, ele é capaz de multiplicar tudo o que colocamos à sua frente ”.

Fonte: CELAM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s