NOVO HOMEM, NOVA MULHER, NOVA HUMANIDADE: AO APROXIMARMOS DE CRISTO, MEDIANTE A PRÁXIS, MUDAMOS DE MORADA, O VERBO NOS RENOVA, NOS TORNAMOS OUTRO E OUTRA PERANTE O CRISTO REVELADO NO CAMINHO PARA A CRUZ

*

Por Edilson de Carvalho

Reflexão inspirada no Evangelho – Mc 4,26-34

Para o evangelista Marcos, que nos escreve uma obra de fé, dirigida para a fé. De forma catequética, é um texto querigmático, escrito para uma comunidade Cristã de gentios e perseguidos por Roma (Nero). O objetivo de Marcos é nos mostrar quem é Jesus.

A Palavra de ordem do texto de Marcos é a Boa-Nova. Esta é para todos os Homens e Mulheres que aceitam Jesus e se dispõem a viver uma nova vida, com novos paradigmas, por meio dele. Assim se define sua fé.

Por isso, o Evangelho de Marcos é anunciado a todas as nações. Este nos propõe seguir Cristo até sua cruz, renunciando a nós mesmos, abandonando tudo e tudo fazendo em prol da evangelização. A ação de Deus revelada pela vida, morte e ressurreição de Cristo, prolonga-se nesse mundo, por meio da Palavra confiada aos seus discípulos. Mais que uma mensagem, o Evangelho é a ação divina em meio aos homens. Marcos volta ao passado, a fim de – pelo início de tudo – se fundamentar e caracterizar a luz da existência Cristã. Todo texto está emoldurado na certeza de que Jesus é o Filho de Deus: “Verdadeiramente este homem era Filho de Deus”, proclama o centurião gentio, confirmando a verdade já anunciada nas primeiras palavra do Evangelho de Marcos (1,1; 15,39).

O tema central das leituras da liturgia deste 11º Domingo do Tempo Comum é um aviso para que não nos deixemos levar pelas ideologias dominantes que nos encaminham para desigualdades, injustiças, miséria e morte. Convida-nos a uma aproximação da Sagrada Escritura, de forma que tenhamos compreensão e discernimento, assim como tiveram os primeiros discípulos. Se formos verdadeiramente cristãos, conseguimos discernir o “mistério” do Reino. “Não lhes falava nada, a não ser com parábolas. Mas em particular, explicava tudo a seus discípulos.” (Mc 4,34).

Olhemos a partir do Evangelho (Mc 4,26-34).

“É a menor de todas as sementes e se torna maior do que todas as hortaliças”

Não nos deixemos levar pela ganância do mundo, pelo consumismo que nos distancia de Deus, contribuindo com as injustiças, a miséria dos irmãos, as mortes causadas pela fome, a destruição de nossa Casa Comum.

Como a semente que germina em qualquer terreno, o Reino de Deus, antes escondido e agora revelado aos discípulos – germinando serenamente – se torna revelação estabelecida e definitiva do Reino de Deus no martírio de Cruz.

Na espera do retorno de Jesus, somos como as sementes de mostarda, que nascem em todos os lugares secretamente, crescendo sem sabermos como em nossos corações, com a força irresistível do Reino de Deus. O Cristão revestido do Novo homem e da Nova mulher, à Luz dos ensinamentos da Sagrada Escritura em Cristo Jesus, é como os ramos desta semente da perícope de Marcos.  Da pequena semente, a grandes e valorosos ramos, onde podemos nos abrigar sob sua sombra. Estes ramos e esta sombra é a justiça do Reino de Deus e, como outrora fizeram os profetas, busquemos construir este Reino justo, caridoso e misericordioso, com nossas práticas, nosso caminhar à luz da mensagem evangélica. Marcos nos deixa claro que é impossível conhecer Jesus, e a Sagrada Escritura, sem seguí-lo até Jerusalém. Um caminho de ressurreição que perpassa pela Cruz. Em oração, em caridade fraterna e na prática do bem comum.

Mais que uma reflexão, uma catequese! Marcos nos convida a aprofundarmo-nos no conhecimento da Sagrada Escritura, à uma vida de oração, à vivência da caridade, à prática do bem comum e, enquanto discípulos de Cristo, entendermos os “mistérios” do Reino de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s