“Faça-se em mim segundo a tua palavra”

Por| Karina Moreti

Hoje é dia de celebrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos. O dia 8 de março foi adotado pela Organização das Nações Unidas e, consequentemente, por diversos países. Segundo registros históricos, o primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908, onde mais de 1.500 mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica naquele país.

Na oportunidade, este texto irá contar uma pouco sobre os personagens femininos da Bíblia. A riqueza da mulher sob o olhar da Revelação.

Nas Sagradas Escrituras é possível conhecer grandes mulheres que fizeram parte da história da libertação e constituição do povo hebreu. Entre elas Sara, Mirian, Raab, Débora, Rute, Judite, Ester, Ana, no Segundo Testamento,  podemos observar ainda Maria, mãe de Jesus, Maria Madalena, Priscila e tantas outras que tiveram participações importantíssimas.

Sara, já idosa, abandonou tudo para viver em tendas pelo resto da vida. Ela ficou sempre ao lado de Abraão, para apoiá-lo. Sara creu em Deus e, com 90 anos, seu sonho se realizou e ela teve um filho! Deus encheu seu coração de alegria. É a mãe do povo de Israel.

“Deus me deu motivo de riso, todos os que souberem rirão comigo”. (Gn 21,6)

Mirian, irmã mais velha de Moisés, nasceu e cresceu como escrava no Egito. Foi ela quem cuidou de seu irmão bebê, que depois tirou seu povo da escravidão. Além de líder do louvor, Mirian era profetisa e muito respeitada entre os hebreus.

“Cantai a Javé, pois de glória se vestiu; ele jogou ao mar cavalo e cavaleiro”, Mirian (Ex 15, 21)

Raab, uma prostituta de Jericó. Por sua posição foi possível salvara vida de dois espiões hebreus. Por causa disso, sua família foi salva quando os hebreus atacaram Jericó. Por sua fé, uma mulher desprezada ganhou um lugar entre o povo de Israel, se tornou antepassada de Jesus e ganhou um lugar entre os heróis da fé!

“Foi pela fé que Raab, a prostituta, não pereceu com os indóceis, porque recebera pacificamente os espiões”. (Hb 11,31)

Débora, profetisa e juíza. Liderou Israel quando não havia rei. Ela convocou o exército e animou os guerreiros, que derrotaram os opressores. Debaixo da liderança de Débora, Israel teve paz durante 40 anos.

“Renunciava-se nos campos, renunciava-se em Israel, até que te levantaste, ó Débora. Até que te levantaste, mãe em Israel.” (Jz 5,7)

Rute não era israelita. Ganhou um lugar entre o povo de Deus por sua dedicação a Ele e seu amor à sogra. Ela abandonou sua casa e família para servir a Deus. Compreendeu a dinâmica de Javé por Terra, Trabalho e Família. Trabalhadora e respeitosa, Rute conquistou o coração de Boaz. Foi bisavó do rei Davi.

“Não insistas comigo para que te deixe, pois para onde fores, irei também, onde for tua moradia, será também minha; teu povo será o meu povo e teu Deus será o meu Deus”, respondeu Rute. (Rt 1,16)

Judite, uma piedosa viúva, sai da cidade sitiada e dirige-se ao acampamento do exército inimigo. Com sua beleza, envolve o comandante Holofernes, o  embriaga durante um banquete e corta-lhe a cabeça, dando uma vitória impossível à Israel. Judite ficou famosa por sua coragem e confiança em Deus.

“Porque é pequeno todo sacrifício de agradável odor, coisa mínima é toda gordura para o holocausto a ti; mas os que temem o Senhor serão grandes para sempre”, disse Judite. (Jd 16,16)

Ester, rainha. Foi através dela que todo o povo hebreu foi salvo do decreto real, que autorizava o extermínio de qualquer hebreu, começando pelas crianças.

“A nós, salva-nos com tua mão e vem em meu auxílio, pois estou só e nada tenho fora de ti, Senhor!” (Est 4,17s)

Ana, mãe do profeta Samuel.  Não podia ter filhos. Como confiava em Deus, orou com fé por um filho. Deus lhe enviou um menino que foi dedicado ao Senhor, em gratidão. Seu filho se tornou um grande profeta.

“O meu coração exulta em Javé, meu chifre se eleva a Javé, a minha boca se escancara contra os meus inimigos porque me alegou em sua salvação”, disse Ana. (1Sm 2,1)

Maria, mãe de Jesus. Uma jovem simples. Escolhida por Deus para ser a mãe do Salvador. Ela aceitou com fé.

“Eu sou a serva do Senhor; faça-se em mim segundo tua palavra!” (Lc 1,38)

Maria Madalena, mulher liberta de sete demônios. Foi uma das seguidoras mais dedicadas e esteve com Jesus em seus momentos mais difíceis. Em todos os Evangelhos conta-se que ela foi a primeira pessoa a ver o Jesus ressuscitado e foi enviada a avisar os outros apóstolos. Mulher forte, muito além de seu tempo.

“Vi o Senhor!”, disse Madalena. (Jo 20,18)

Prisca ou Priscila, mulher exemplo de trabalho em equipe. Ela trabalhava junto com seu marido Áquila para espalhar a Palavra de Deus. Eles eram amigos de Paulo e fundaram uma Igreja em sua casa. Prisca e Áquila também ensinaram e prepararam um homem chamado Apolo para a obra de Deus.

“Saudai Prisca e Áquila, meus colaboradores em Cristo Jesus, que para salvar minha vida expuseram a cabeça. Não somente eu lhes devo gratidão, mas também todas as igrejas da gentilidade”. (Rm 16, 3-4)

Estas mulheres foram instrumentos de Deus para a salvação de seu povo. Existem muitas outras que não tiveram seus nomes inscritos na Bíblia, mas foi pelas mãos delas que Deus justificou os hebreus, libertando-os dos inimigos. Também, por elas, Emmanuel se fez carne, a Boa Nova foi anunciada e o nome de Jesus chegou a todas as nações, até os confins do mundo. A vontade de Deus se fez verdade, muitas vezes, graças à participação de santas e fortes mulheres.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: