A Verdade sobre Bolsonaro que teimamos em ignorar

Por| Karina Moreti, ofs

Na última eleição presidencial tivemos a oportunidade de ver como palavras de ordem, patriotismo e frases bíblicas citadas fora de contexto podem fazer a diferença em quem chega à Vitória. Pudemos observar que colocar Deus acima de todos pode dar uma grande diferença entre vencedor e vencido. Muitos cristãos, ou melhor, que se dizem cristãos, tiveram coragem de votar em um homem que idolatra torturadores.

Enquanto a igreja no Brasil luta por uma melhor sociedade. Freiras, frades, padres e, claro, muitos leigos; perdem suas vidas defendendo indígenas, assentados, empobrecidos; a população aceitou votar em um homem que não lhes garante nenhum direito. Direito à saúde, ao trabalho, à educação.

Como foi que um homem com uma passagem tão inexpressiva no Exército Brasileiro – que é uma instituição extremamente respeitada – um deputado sem nenhum projeto que tenha uma repercussão nacional, e viveu trinta anos de sua vida dormindo no plenário, conseguiu chegar a cadeira mais importante da nação?

Nas declarações do presidente é possível analisar seu discurso. Discurso de ódio. “Vamos fuzilar os petralhas”, frase dita durante uma visita ao Acre. Gosta de se apresentar sem a menor gentileza, como se falta de decoro fosse algo digno de louvor. Palavras de baixo calão não são economizadas. Sua falta de empatia foi escancarada durante a pandemia de Corona Vírus, que assola todo o mundo. Frases como: “Não sou coveiro, tá certo?”; “Tem que acabar com esse negócio. Lamento os mortos, todos nós vamos morrer um dia. Não adianta fugir disso, fugir da realidade, tem que deixar de ser um país de maricas.”, “E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre.” Pérolas como estas fizeram e fazem parte dos noticiários diariamente.

Durante a sua campanha, gritou aos quatro cantos tudo aquilo que muitos brasileiros entendem como importante: o combate a corrupção, o crescimento do país, uma educação de nível militar. Coisas que ele como deputado federal nunca propôs em projeto. No entanto, é um discurso encantado. Como pode um povo tão festivo e tão amável eleger um homem tão frio e calculista? O problema é que nem dá para chamá-lo de calculista. Sua maneira de se expressar atesta total desprezo pela educação. Não se dá ao trabalho de se formar e informar, em contrapartida, faz-se inimigo daqueles que acreditam ser pela educação o caminho para um Brasil melhor. Exemplo claro disso foi sua tentativa de marginalizar Paulo Freire, figura respeitada em nível acadêmico até mesmo nas maiores universidades internacionais.

Este mesmo presidente durante sua campanha usou o texto de Jo 8,32 que diz assim: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Hoje conhecemos a verdade. São milhares de mortos por uma pandemia que foi minimizada pelo presidente. Um pessoa que não tem respeito por estudiosos, epidemiologistas, cientistas. Até contra a vacina ele se pronunciou, já que segundo ele, a vacina faria mutações genéticas: “Na Pfizer, está bem claro no contrato: ‘nós não nos responsabilizamos por qualquer efeito colateral’. Se você virar um jacaré, é problema de você. Não vou falar outro bicho aqui para não falar besteira. Se você virar o super-homem, se nascer barba em alguma mulher aí ou um homem começar a falar fino, eles não têm nada a ver com isso.” Afirma o presidente.

Senhor presidente, conhecemos realmente a verdade. Triste verdade!

Fonte: O Trovador de Deus

Um comentário em “A Verdade sobre Bolsonaro que teimamos em ignorar

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: