Traduções Bíblicas no Brasil – Tradução Ecumênica da Bíblia, TEB

Tradução brasileira da famosa “Traduction Oecuménique de la Bible” (TOB) francesa (segundo a 12ª ed., de 2010). Ela é o modelo das traduções ecumênicas, por causa da composição interconfessional de seus colaboradores e porque ela adapta, inclusive, para o Antigo Testamento, a sequência judaica dos livros bíblicos. É uma excelente bíblia de estudo, com ricas notas e muitas referências de textos paralelos.

Embora existam diversas iniciativas nesse sentido, sobretudo fora do Brasil, há uma bíblia ecumênica que é por antonomásia a “Bíblia Ecumênica”. Trata-se de uma obra realizada, primeiro de tudo, em francês e em seguida traduzida para o português e publicada em 1994 pela Loyola (O Novo Testamento foi publicado em 1987). Essa edição é conhecida como TEB (em francês: TOB). Existe também uma edição digital, produzida em colaboração com a PUC do Rio de Janeiro, realizada em 1997, que, além do texto e as notas, traz outros materiais de estudo, como dicionários, mapas e imagens bíblicas.

O projeto foi iniciado em 1963 graças à inspiração do padres domenicanos, responsáveis pela Bíblia de Jerusalém. Pensando na revisão dessa versão, convidaram diversos especialistas protestantes e então nasceu a idéia da tradução ecumênica. O trabalho começou pela tradução da Carta aos Romanos e depois seguiu a sua estrada. A edição foi coordenada pela Federação de Sociedade Bíblicas (Alliance Biblique Universelle) e a editora Du Cerf. A obra final foi publicada em 1975-76. Cada texto foi traduzido por uma equipe ecumênica, coordenada por 4 pessoas, duas católicas e duas protestantes. Depois de concluída, a versão foi apresentada aos ortodoxos e a aproximadamente 100 críticos, que deram os seus pareceres.

Sabemos que no Antigo Testamento existe um problema quanto aos livros e também quanto à ordem dos livros. O resultado foi que, para os livros aceitados por todas as confissões, adotou-se a ordem dos livros conforme aparecem na bíblica hebraica. Em seguida foram colocados os livros que os católicos chamam de deutero-canônicos e os protestantes de apócrifos. O livro de Ester foi apresentado em duas versões, uma conforme o texto grego e outra conforme o hebraico. Os acréscimos em grego a Daniel foram colocados no seu local, mas em cursivo.

Na apresentação da obra se lê que não faltaram os conflitos entre os tradutores, mas a novidade é que eles foram resolvidos em clima fraterno.

Em 2004 foi feita uma revisão da tradução e das notas dos 5 primeiros livros da Bíblia.

O texto em francês da Bíblia Ecumênica pode ser lido OnLine, no site da editora Du Cerf

Uma bíblia ecumênica é sempre uma coisa muito positiva e ninguém deveria ter nenhum escrúpulo em ter uma. Sobretudo, a TEB é uma excelente versão. Há duas versões nas livrarias: uma com muitas notas e outra com menos. Se quiser uma bíblia que seja um instrumento de estudo, compre aquela com muitas notas, embora custe um pouco mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: