Tempo comum

Por| Ir. Liliane Alves Pereira

Inicia-se o Tempo Comum, tempo ordinário da nossa vida e dos nossos dias. Se pararmos para pensar, o tempo comum é o mais longo de nosso cotidiano. Ele é regado de diferentes experiências que, ao longo da nossa vida, apresenta-se como alento para recordar que estamos aqui e somos “filhos amados do Pai em quem Ele coloca o seu agrado” (Mc 1,11b). 

A sabedoria contida no calendário litúrgico acena para algo mais profundo que nos insere na dinâmica da vida de Jesus, da igreja e nossa. O Papa Francisco nos fala que há uma grandeza no cotidiano. Ele nos recorda que Jesus passou trinta anos de sua vida na simplicidade, no aprendizado do dia a dia, vivendo a vida de todos os seres humanos e, somente três anos foram de milagre, de discursos (Angelus, 10/01/2021). 

Acredito que essa seja a lição do tempo comum, nossa vida não é de milagres, de discursos ou de excessos, antes, o que mantém o ser humano na eira da vida e no olhar atento ao seu ser é a cotidianidade, que exige de nós a capacidade e a possibilidade de ressignificar cada momento do nosso fazer e que o amor seja sempre a razão do ser e do fazer ordinários. 

Entretanto, essa ordinariedade, como está organizada na liturgia da igreja, tende a nos colocar numa dinâmica muito interessante e especial. Quando o caminho parece ficar cansativo vem o Advento como um tempo de esperar com toda confiança que Deus vem. E esse tempo traz a magia do estar grávida, do esperançar, do dar a luz. Em seguida vem o Natal como um tempo de mistério, mas não qualquer mistério, mas aquele em que Nasce o Emanuel, que se manifesta às diferentes raças e culturas, que acolhe a todos sem distinção, que respeita o diferente do seu povo, o que é justo. Esse mesmo Emanuel chama a humanidade à caminhar à luz da Estrela, que se deixe guiar por ela e que cada ser batizado e/ou aberto para o amor é acolhido como “Filho muito amado do Pai”. 

Assim, vamos caminhando e encontrando santos, mulheres e homens que ontem e hoje fizeram do seu ordinário o extraordinário pelo e para o amor. Na simplicidade do dia a dia buscamos força para superar o peso das cruzes que insistem em pesar sobre os nossos ombros. E, na quaresma, sentimos que o Deus de Jesus Cristo nos pede uma conversão mais radical e diz que carregamos as cruzes sim, mas não estamos sozinhos. É por paixão que o fardo pode tornar-se leve e o coração fica manso. E vem a experiência de que existe dor, há injustiça, existe mentira, há maldade e tudo vai doendo até ficar escuro. Mas Deus, ah Deus não morre e no simbólico e sempre real domingo da ressurreição vamos ressurgindo com Ele. 

Ressurgir com Ele exige coragem, vontade, misericórdia e amor. Coragem para sair de madrugada, vontade de deixar a comodidade e o conhecido e enfrentar o que parece ter tido a última palavra, misericórdia de aceitar que muitas vezes andamos muitos onze quilômetros cabisbaixos e sem motivação para seguir; e amor para reconhecer sua voz, acolher seu nome pronunciado na boca de quem deu sentido aos seus dias. Essa ressurreição acompanha-nos para todo sempre.  

Voltamos novamente para o tempo comum, o ordinário dos nossos dias com a missão de fazer com que cada dia seja um dia (extra) ordinário não por coisas mirabolantes, estupendas, super diferentes, mas exatamente pela nossa capacidade de seguir Jesus como batizados e batizadas. Esse “evento” em nossas vidas seja por si mesmo um sinal que nos marca como homens e mulheres que se comprometeram a fazer da vida uma razão para amar, pois oportunamente dizemos que é “por Cristo, com Cristo e em Cristo”, em outras palavras por Amor, com Amor e em Amor. 

Bem-vindo ao tempo ordinário de Deus que já se fez Menino, renovou nossa esperança e nos conduz ao tempo de paz, ética e justiça. 

Ir. Liliane Pereira: Enfermeira, professora da UFN. Especialista em Gestão Hospitalar e dos serviços de saúde . Mestre em enfermagem PPGEnf FURG . Doutora em enfermagem PPGEnf FURG. Diretora do Hospital Casa de Saúde/UPA Santa Maria RS  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: