ATINGIDOS LANÇAM JORNADA DE LUTAS PARA MARCAR DOIS ANOS DO CRIME DA VALE EM BRUMADINHO

Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB organiza a “Jornada de Lutas: 2 anos do crime da Vale em Brumadinho – Justiça só com luta e organização” para marcar data de um dos maiores crimes socioambientais do mundo

Em dois anos de crime da mineradora Vale S/A na bacia do rio Paraopeba, a palavra luta está presente no cotidiano dos atingidos pelo rompimento da barragem B1 da Mina Córrego do Feijão.

São muitas idas ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), ocupações e diversos enfrentamento pelo direito à água, ao auxílio financeiro emergencial, pela contratação das Assessorias Técnicas Independentes e, atualmente, o direito a participação no acordo entre a Vale e o governo do estado de Minas Gerais.

Nesse sentido, o Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB organiza a “Jornada de Lutas: 2 anos do crime da Vale em Brumadinho – Justiça só com luta e organização“. Um momento de apresentação da luta permanente da população atingida frente à mineradora Vale e o que a empresa representa, as consequências na vida concreta da população e defesa dos direitos humanos.

As atividades da Jornada, devido a pandemia do coronavírus, ocorrem por meio de atos virtuais e algumas atividades presenciais, que não gerem aglomeração (veja programação).

As consequências deste crime ressoam nas comunidades atingidas, nos familiares das 272 vítimas assassinadas pela Vale, nos trabalhadores que ficaram sem renda, na interrupção de sonhos e milhares de pessoas que tinham o rio Paraopeba como forma de lazer e descanso.

A conquista das Assessorias Técnicas em toda a extensão do rio Paraopeba tem possibilitado aos atingidos a participação informada a caminho da reparação integral dos danos advindos do rompimento da barragem. 

Por outro lado, o governo de Minas Gerais junto a mineradora Vale, está fazendo um grande um acordo financeiro rebaixado, que não contemplará todos os direitos dos atingidos, além de quitar as ações judiciais contra a mineradora, e ainda executar os programas de reparação dos atingidos.

O MAB está em permanente denúncia deste acordo, que tem como premissa a exclusão de qualquer tipo de participação efetiva dos atingidos. Os atingidos da bacia do Paraopeba, desde Brumadinho à represa de Três Marias, estão em constante denúncia deste crime e na luta pela defesa dos direitos humanos.

Programação

Crime da Vale em Brumadinho: Justiça só com luta e organização!

Lançamento Jornada de Lutas – 8 de dezembro, às 18:30h

Luta dos atingidos e atingidas no TJMG – 9 de dezembro, às 14h

Coletiva Internacional dos Atingidos e Atingidas – 18 de janeiro de 2021

Ato das Mulheres Atingidas em Defesa da Vida – 23 de janeiro de 2021, às 15h

Dia de memória pelas vítimas, luta por direitos e justiça – 25 de janeiro de 2021

Ato Político Cultural da Água – 30 de janeiro de 2021, às 15h

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: