O que desejam esses que se chamam Frades Menores

Francisco nos responde na Regra dita não-bulada:

“Desde que abandonamos o mundo, outra coisa não temos a fazer senão empenhar-nos em seguir a vontade de Deus e agradar a Ele. Tomemos muito cuidado de não sermos a terra do caminho ou pedregosa ou abafada pelos espinheiros, a qual se refere o Senhor  no Evangelho… e muito nos acautelemos  da malícia e sutilidade de Satanás que não quer  que o homem eleve o seu espírito e o coração para o Senhor  seu Deus. Ele anda por aí e gostaria de atrair para o seu lado o coração do homem e sufocar-lhe na memória os preceitos e as palavras do Senhor;  ele quer  obcecar o coração do homem por meio das solicitudes e cuidados mundanos e nele habitar (…). Por isso, irmãos todos, vigiemo-nos  muito a nós mesmos, a fim de não perdermos ou desviarmos do Senhor a nossa mente e nosso coração  sob a aparência de uma recompensa ou obra ou ajuda. Mas na santa caridade que é Deus, rogo a todos os irmãos, tanto os ministros como os outros, removam todos os obstáculos e rejeitem todos os cuidados e solicitudes, para, com o melhor de suas forças, servir, amar, adorar e honrar de coração reto e mente pura, o Senhor nosso Deus, pois é isso que ele deseja sem medida. E preparemos-lhe sempre dentro  de nós uma morada permanente, a Ele que é o Senhor e Deus todo poderoso…”

Regra não-bulada,  22  

Três ou quatro razões para ser Frade Menor… ou quem sabe mais

1. Não se fica frade menor, frade franciscano, da noite para o dia. Há muitos elementos que precisam ser levados em consideração ao longo da caminhada até que alguém possa dizer quem é discípulo de Cristo franciscanamente. Um antigo ditado diz que acaba bem o que bem começa. Ninguém é frade menor quando ingressa na Ordem, mas somente depois de andar muito tempo no seguimento de Jesus.


2. Pode ser franciscano aquele que anda insatisfeito com a mentalidade do mundo: cada um buscando seu interesse, pessoas voltadas para si mesmas nos meios de comunicação, gente buscando prestígio, sucesso. Gente carreirista, sem escrúpulos de descartar histórias e vidas. Há aquelas pessoas que andam descontentes com a vida da mesmice: mesmice no casamento, mesmice na pastoral, mesmice atrofiante. Essas pessoas podem estar buscando um caminho novo que o Evangelho oferece. Podiam tentar…


3. Pode ser franciscano aquele que não suporta mais a superficialidade de sua vida e da vida à sua volta. Quer um espaço de interiorização, de serena escuta do Senhor. Quer sair da superficialidade e não deseja servir a pequenos senhores, mas ao Senhor que lava os pés dos seus.


4. Pode ser franciscano aquele que vive um dilaceramento interior entre ação e contemplação. Essa pessoa quer mergulhar na oração que não seja apenas questão de palavras ditas, mas de suspiros e murmúrios produzidos pelo Espirito em seu interior aberto. Na realidade quem se deixa possuir pelo Espírito está sempre em estado de oração.


5. Pode ser franciscano aquele que anda fortemente desejoso de ser o melhor e o mais competente em tudo o que faz e, ao mesmo tempo, dizendo como ensina o Evangelho: “Nada fizemos de extraordinário, e sim apenas o que devíamos ter feito. Somos servos inúteis”.


6. Pode ser franciscano aquele que tem um coração do tamanho do mundo para pregar através de seu jeito de ser, da competência de seus estudos, na força de Deus que mora dentro dele.


7. Em suma, pode ser franciscano alguém foi profunda e definitivamente fisgado pelo Evangelho.

Fonte: Província Franciscana Imaculada Conceição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: