Ao votar, pense nos pobres

Por| Frei Cristian Martins Almeida, OFMCap

Eu ouvi esta frase que está no título, e muito do que irei transcrever para este texto, em uma reflexão do querido e profético padre Júlio Renato Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo da Rua, de São Paulo. E não pude deixar de partilhar.

É fato que no próximo domingo, dia 15 de novembro de 2020, em todo o território nacional, acontecem as eleições municipais. Somos mais uma vez convocados(as) a exercitar de modo especial nossa cidadania, elegendo a representação política da cidade em que habitamos, nas funções de prefeito(a), vice-prefeito(a) e vereadores(as).

Votaremos em pessoas que ocuparão pelos próximos quatro anos a função de legislar e fazer a gestão dos recursos e da vida social de cada cidade. São estas funções muito importantes, pois lidam com a vida de toda população da cidade. Por isso se repete tanto o pensamento: “é preciso que cada cidadão vote consciente”. Inclusive, jamais deveríamos esquecer de que o ato de votar envolve muitas pessoas e que não se deve votar apenas pensando nos interesses pessoais, mas votar em vista do bem comum de todas as pessoas.

Por falar em votar consciente, sempre que chega este período de eleições, costuma bater aquela dúvida: “em quem votar?”. Acontece que em 2020 há uma “coincidência” que pode ser levada em consideração na hora do voto. Bem na verdade ela deveria ser sempre critério fundamental em qualquer decisão nossa, quando se trata de política e vida social.

Esta “coincidência” é: pense nos pobres. Mas por qual motivo digo isto? É que juntamente com as eleições, no próximo dia 15 de novembro será celebrado o 4° Dia Mundial do Pobre. Que é uma data proposta pelo Papa Francisco, que vem sendo rememorada desde 2017.

Ter um dia mundial dedicado aos pobres nos motiva a pensar na triste e dura realidade de pobreza em que vivem tantas pessoas. Algumas sem o mínimo de dignidade humana. E muitas destas pessoas já se encontram num estado tão difícil de degradação social, que já estão quase sem forças e precisam de outras pessoas que lhes ajudem e lhes sejam voz diante de tanta indiferença e exclusão por parte da sociedade, de modo geral.

Se trata de uma data na qual somos convidados(as) a realizar obras de misericórdia e caridade corporal, também planejar iniciativas que sejam contínuas e que vão de encontro às realidades de pobreza que nos cercam, a fim de amenizá-las e extingui-las. E o lema deste 4° Dia Mundial dos Pobres, escolhido pelo próprio Papa Francisco, nos incentiva a agir com maior solidariedade. “Estende a tua mão ao pobre”, este é o lema, retirado do livro Bíblico do Eclesiástico, capítulo 7, versículo 32.

Como o próprio Papa Francisco já indicou várias vezes em suas falas: “a boa política é uma forma alta de caridade”, por isso, fazendo uma relação entre o dia do exercício soberano de nossa cidadania, e o dia mundial dos pobres, somos chamados a pensar nas pessoas mais pobres de nossas cidades na hora de votar.

Somos chamados a votar em candidatos(as) que tenham um olhar atento e falem de propostas que visam ajudar a população pobre do município. Candidatos(as) que falem de políticas públicas viáveis e que já tenham histórico de vida que mostrem que eles(as) de fato se preocupam com as pessoas, sobretudo as mais injustiçadas e excluídas socialmente.

Não é suficiente votar em candidatos(as) que supram apenas as minhas demandas pessoais e que chegam até minha pessoa para me fazer propostas de atender necessidades pessoais. É preciso votar em quem se preocupa com o bem comum e muito fez por ele, mas que é assim há muitos anos e não do início das eleições para cá. Há muita gente boa e justa disputando as eleições, mas há também muita gente maldosa querendo tirar vantagem. Mais do que nunca, estejamos atentos(as)!

Que possamos todos(as) votar com consciência. Estudemos o voto. Analisemos se de fato tal candidato(a) é de fato merecedor(a) de realizar um serviço de tão grande responsabilidade. E que justamente o Dia Mundial dos Pobres e as atitudes e falas exemplares do Papa Francisco, nos ajudem no exercício deste voto consciente.

Inclusive fica o convite: leia a Carta do Papa para o 4° Dia Mundial dos Pobres. São palavras iluminadoras e inspiradoras para quem deseja edificar uma sociedade melhor, mais justa, mais fraterna e onde é realizada a boa política em prol do bem comum. É só acessar pelo site do Vaticano. E ao votar no dia 15 de novembro, te motivo mais uma vez: pense nos pobres!

Link de acesso à Carta do Papa Francisco para o Dia Mundial dos Pobres: http://www.vatican.va/…/papa-francesco_20200613…

Fonte: Rede Social

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: