História de Santa Clara

Dia 11 de Agosto é dia de relembrar e celebrar a vida e obra de Santa Clara de Assis, ou simplesmente Santa Clara. O “Assis” que acompanha o seu nome, como muitos devem imaginar vem de São Francisco de Assis. Assim como ele, Santa Clara marcou uma época e trouxe para a Igreja Católica mais uma linda história de amor, devoção e fé.

História

Santa Clara nasceu no ano de 1194 em Assis, na Itália. Aos 18 anos, em um Domingo de Ramos, ela fugiu da casa dos pais rumo a capela de Porciúncula, onde ali foi recebida por São Francisco de Assis e seus discípulos. Naquela noite, a vida de Santa Clara começara a mudar. Foi ali, que São Francisco cortou seus lindos cabelos loiros (tal ato era considerado um voto de pobreza e de certa forma uma exigência para a entrada na vida religiosa) e através desse ato, foi firmada a sua união com Jesus Cristo.

Depois disso, ela segue para o mosteiro das Beneditinas de Sant’Angelo di Ponzo onde tempos depois recebe sua irmã mais nova, Catarina, que também quer seguir a vida monástica junto da irmã. E ali, ela passa a ser chamada de Santa Inês.

O pai das duas, revoltado, envia um tio chamado Monaldo para resgatar a filha viva ou morta. Monaldo consegue alcançar Santa Inês, que sofre agressões e é arrastada pelo tio montanha abaixo. Nesse momento, ela chama pela irmã Clara, que começa a rezar impiedosamente pela irmã e um milagre se instaura: Santa Inês fica tão pesada que torna impossível o ato de arrastá-la no chão e mesmo assim, Monaldo não se dá por vencido e tenta agredi-la com um golpe, mas imediatamente sente a mão se contrair. Sem saber mais como agir, ele desiste de levar Santa Inês e foge.

Em 1198, ocorreu uma invasão muçulmana à Assis e em meio a muita pobreza e necessidade aconteceu um fato que consagrou Santa Clara para sempre na história. Os muçulmanos tentaram invadir o convento e Santa Clara, mesmo acamada e doente, fez questão de ir até o portão de entrada. Ali, em lágrimas, ela conseguiu pegar o ostensório com o Santíssimo Sacramento e proferir as seguintes palavras:

“Senhor, guardai Vós estas vossas servas, porque eu não as posso guardar”.

Ouviu-se então uma voz de maravilhosa suavidade dizendo:

“Eu te defenderei para sempre”.

Imediatamente os muçulmanos são tomadas por um medo descomunal e fogem, deixando o convento intacto e a salvo.

Padroeira da comunicação de da televisão

Santa Clara faleceu no dia 11 de Agosto de 1253 e 1 ano antes, vivenciou um episódio que a consagraria mais tarde como a padroeira da comunicação e da televisão. Já muito doente e sem condições de se locomover, Santa Clara insiste em ir à uma missa na Igreja de São Francisco de Assis. Sabendo da impossibilidade, caiu em oração e teve o seu desejo atendido.

A missa começou a ser “transmitida” em seu quarto, no convento, como se fosse uma projeção. O fato foi realmente confirmado quando Santa Clara relatou em detalhes partes da missa e do sermão que posteriormente foi confirmada pelos presentes na missa.

In: https://www.nossasagradafamilia.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s