Educação Criminosa

Por| Hermes Abreu

Se não me falha a memória, no último pleito, o atual presidente insisita – com seus párias – na necessidade de se combater a doutrinação marxista nas escolas, assim como, a invirtuosa discussão das igualdades todas. Digo invirtuosa, para lembrar do Kit gay que nunca se viu, mas assombrava às elites em sua moralidade. Também me refiro à doutrinação marxista, o estudo das liberdades garantidas pela Proclamação Universal dos Direitos Humanos e, (porque não?), nossa própria constituição tupiniquim. Além da ousadia destes intelectuais de fazer a elite perfeita engolir Paulo Freire e seu pensamento subversivo. Só faltou Bolsonaro ter dito que os comunistas comiam criancinhas.

Ironias à parte, pois este governo parece piada ruim ao nível do falecido seriado global Casseta e Planeta; são graves as constatações que temos destes dois anos de governo.

Saúde é algo para outro texto. Já sentimos ferir, lancinantemente a carne, a incompetência do Governo Bolsonaro de lidar com a Pandemia. Falemos de educação.

Ministros já os colecionamos em elenco. O troca-troca de ministros só nos traz a certeza de que se baila no Palácio do Planalto. Bolsonaro não consegue manter seus aliados. Nem mesmo seu juiz de estimação o blindado e ilibado Moro. Aliás, ilibado e blindado no sentido metafórico. Não me tomem como elogioso. Há que se esclarecer aos Bolsonaro-psicopatas, pois a ignorância reinante neste governo faz-me escrever com legendas no texto, mesmo em pátrio idioma. Voltemos ao Time dos Notáveis, ou seria Quadrilha Bolsonaro? Nosso cloroquínico presidente não mantem seus aliados (bandidos não conhecem o conceito de fidelidade), fazendo com que o Projeto Brasil não caminhe, pois sempre está em recomeço.

Enquanto isso, seguem os discursos misógenos, intolerantes, racistas, entre outras falhas do caráter governamental dos aspirantes a ditador. Digo aspirantes, pois Bolsonaro é tão carente de intelecto, que nem à ditadura conseguirá alçar vôo. Sabe bem gritar. Bradar, reclamar. Não sabe governar, mesmo que fosse governo de opressores. Ele parece aqueles cães que não param de latir, mas a casa – não obstante o ladrar – é roubada. Não podemos chamá-lo fascista. Desconhece história, sendo impossível se enquadrar – ao menos – no rol dos inimigos históricos da liberdade.

Enquanto isso, para o assassínio final da educação, o Itamarati lança apostila com frases racistas, ataques a Lula, ao MST.

Ora, racismo é crime. Se o governo é criminoso, deve ser extirpado! Ataques a Lula nunca deveriam estar na planilha pedagógica de qualquer iniciativa educacional. Atacar o MST é doutrinação elitista. Algo que foi atacado ao inverso, na propaganda eleitoral do Sr. Bolsonaro.

Neste sentido, não há o que pensar para um Brasil possível, exceto a saída imediata de Bolsonaro e seus coleguinhas do Governo. Afinal, tratam esse país como o quintal de suas casas ou o Play de seus condomínios. Redutos de uma elite preguiçosa, que nada fez por esse país que não adveio da corrupção ou exploração dos pequenos. Estes, devem ao MST humilde reverência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: