Sobre Política e Ratos

Por| Hermes Abreu

Sobre os afãs das manifestações recentes, motivados pela soltura de Lula, podemos ter discernimento dúbio sobre os fatos. Talvez não dúbio, mas ambi-ótico.

Os que clamam por justiça, entendendo que esta se faz mantendo Lula na cadeia, não o fazem pela dama da balança. Fazem-no por ódio ao PT e tudo que a esquerda representa. Não se importam se a justiça se cumpre ou não. Importa que o fruto de seu ódio (a esquerda) mantenha-se castigada. Provas, fundamentos, jurisprudência? Não lhes importam. Imperativo é que o objeto do ódio seja rechaçado. Como dizia a canção de Chico Buarque “Joga pedra na Geni”… Por que jogar pedra na Geni? “ela é feita para apanhar”. Simples. Escolhe-se o objeto do ódio e se odeia. Não é justiça. Se o fosse, Aécio Neves, Renan Calheiros, Eduardo Cunha e alguns outros, seriam judas neste psicodélico sábado de aleluia que se tornou a política nacional.  Malham somente este judas: a esquerda.

Enquanto isso, o rei e rato do castelo, ameaça recorrer a Lei de Segurança Nacional para impor freios e, quiçá, novas grades a Lula. Lei de Segurança Nacional? O mesmo e mais usado mecanismo da Ditadura Militar? É! Democracia virou lenda, conto da carochinha, papai Noel de nossa infância. Só nela acredita, quem não passou pela  adolescência política que vivemos no “Fora Dilma”. Esta adolescência, similis nas desilusões da passagem etária, nos mostra que não mais há verdades na política, nem mesmo na justiça. A Verdade é construída e está a serviço do poder. Presidentes são depostos, não obstante nada se ter de concreto contra eles, ou melhor, ela. Ex-presidente é preso, sem nem mesmo haver prova material de crime. E quando este sai, por deliberação da Suprema Corte, fala-se de Lei de Segurança Nacional.

Enquanto isso, os incautos das manifestações, os fanáticos do fazer a vez, gritam “Lula na Cadeia, Justiça!”.  Porque não importa onde está a verdade. Importa que a turba grite, como fizeram antes com outro injustiçado, “crucifica-o”. Ou melhor, para não se tachar este texto como heresia, grita  a turba multa: “Joga pedra na Geni, ele é boa de cuspir, ela foi feita para apanhar… maldita Geni”…  E nas periferias existenciais, há fome, sucateamento da saúde e educação, entre outros males. Contra isso, ninguém grita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: